Percebemos que algumas empresas estão mais conscientes para a importância de se ter uma presença ativa nas redes sociais. Algumas estão até criando grupos internos para debater as vantagens e os riscos de se criar um a estratégia a esse respeito. Objetivando auxiliar esses profissionais na rápida tomada de decisão sobre esse relevante tema, apresentamos 10 motivos pelos quais uma organização deve ter um blog corporativo:



1. Liderança definida: a primeira coisa a se fazer em termos de blog corporativo é definir a liderança do CNO – Chief Networking Officer. Esse é o profissional que assina o blog em que estão sumarizadas todas as idéias e ações de comunicação da organização. A clareza na liderança impõe o seu devido respeito.Obviamente que o CNO atua amparado por uma equipe de Gestão de Redes de Negócios.

2. Conteúdo oficial: o conteúdo postado no blog corporativo é oficial. Ele determina a posição da empresa sobre os diversos assuntos ali discutidos. Ele têm valor jurídico e legal e pode ser replicado por todas as fontes interessadas no mesmo. Portanto, sua edição deve ser cuidadosa e muito criteriosa.

3. Ponto central: A empresa publica num ponto central de comunicação na Internet todas as formas de compartilhamento de conteúdo seja na forma de artigos, fotos, vídeos, enquetes, apresentações etc...

4. Fácil replicação: uma vez publicado o conteúdo oficial, qualquer pessoa seja ele/ela funcionário da empresa, fã, seguidor, profissional de mídia entre outros grupos de interesse, podem replicar o conteúdo entre seus pares nas mais diversas redes sociais existentes.

5. Transparência: na medida em que a empresa organiza seu conteúdo de forma transparente através de um blog, ela abre um canal de comunicação e relacionamento muito forte e positivo com todos stakeholders criando uma relação de mão dupla na medida em que as pessoas podem comentar sobre as postagens abertamente. Recomenda-se responder a todas essas interações na brevidade do possível.

6. Seguidores cadastrados: os blogs podem ter mecanismos de cadastro de seguidores e, com isso, permitir que eles definam a forma com que querem receber as postagens mais recentes, i.e., email, torpedos, Twitter, RSS, etc...Quanto maior for essa base de fãs, maior será a potencial viralidade de cada postagem. O blog também pode ser integrado a ferramentas de CRM - Customer Relationship Management.

7. Viralidade: a postagem chega ao mercado instantaneamente, em tempo real e pode gerar uma participação ativa dos seus fãs, conferindo um legítimo e valioso feed-back para aquela ação. Além disso, caso o conteúdo não seja mais editado/removido, o efeito dessa postagem pode permanecer vivo por tempo indeterminado em qualquer parte do mundo que tenha acesso ao idioma em questão.

8. Integração com demais redes sociais: os blogs podem ser facilmente integrados a diversas redes sociais criando uma série de referências cruzadas com as mesmas. Da mesma forma que o conteúdo específico e gerado nas diversas redes sociais pode ser rapidamente publicado no blog. Inclusive, o blog pode estar integrado com a rede social corporativa.

9. Relevância e atratividade: uma vez que tenham sido corretamente editados e programados, os blogs são agentes importantes para se ganhar relevância perante as ferramentas de busca da Internet (SEO - Search Engine Optimization) e gerar atração pelas atividades da entidade.

10. Gestão de conhecimento: o blog é uma excelente ferramenta de gestão do conhecimento pois ele permite que a empresa o organize e documente seu conhecimento e que convide os demais stakeholders a fornecer significativas formas de melhoria do mesmo, na medida em que se cria um repositório de conhecimento.

Finalizamos destacando que editar uma blog corporativo não é uma ação para amadores. e que pode ser feita de qualquer forma sem estar estruturada por uma clara linha de pensamento estratégico. As pessoas envolvidas no preparo e na edição do blog corporativo devem ser profissionais capacitados ao desafio.

Sua empresa já possui blog corporativo?